Embora o setor esteja em amplo crescimento, a cidade do Rio de Janeiro ainda perde para outras em densidade de startups. A capital fluminense está em sexto lugar em número de startups a cada 100 mil habitantes (5,9). Estão na frente Florianópolis (46,1), Porto Alegre (19,1), São Leopoldo (14,8), Curitiba (13,9) e Joinville (10,5).

Oito a cada dez startups mapeadas possui menos de 20 funcionários, o que mostra como são empreendimentos com ainda pouca porte. Ao todo, as startups do estado do Rio de Janeiro empregam 1.000 funcionários.

Outro desafio está no faturamento: sete a cada dez startups não têm um faturamento presumido acima de R$ 5 milhões por ano. A maioria (53,9%) atua no modelo de empresa para empresa (B2B). 30,1% das startups atendem diretamente o consumidor final (B2C).

Por fim, ainda há desequilíbrio na participação de fundadores mulheres e homens. Há uma empreendedora para cada cinco fundadores do sexo masculino.

Autor: Maximino Brügger Perez

Notícias relacionadas
Comentários